• 0
  • 1 Faculdade Dom Pedro II - São Carlos-SP (1928-2009)
    Acervo Valentim Gueller Neto
  • 2 Bonde da Carne São Carlos–SP (1912-1962)
    Acervo Raymond DeGroot
  • 3 Estação Ferroviária de São Carlos-SP (1925)
    Acervo Valentim Gueller Neto

Estação 13 - A Volta do Ferrorama

| | Comments: ( 17 )
O meu Amigo Renato Chimirri do São Carlos em Rede, me escreveu em 22 de junho, e no final do seu e-mail ele citou: "Abraços e o Ferrorama vai voltar pra nossa alegria!!" E aí, eu prometi a ele uma Estação sobre a volta do Ferrorama. Chimirri, ai vai:

A Volta do Ferrorama
A notícia ao lado é do Caderno TV do Jornal O Estado de São Paulo - 13 a 19 de junho de 2010 - Ano 18 - Nº 240.

Abri o link indicado, e fiquei conformado, eu não sou o único contaminado por trem. Na comunidade "Volta Ferrorama" do Orkut , nesta data, 26/6/2010, tem mais 3041!




A
tomou conhecimento dessa comunidade criada em 11 de outubro de 2005, e resolveu investir no apelo "Volta Ferrorama", e o desafio foi lançado, assista:



A Equipe liderada pelo Marco Aurélio Silva, o Markora, teve que desenvolver um estudo de logística, pois foram 110 metros de trilhos para cumprir os 20 Km de percurso, na Espanha. O ultimo ensaio foi no Ibirapuera - SP: Confira o vídeo:



Em 07 de junho, já na Espanha, e no caminho para Santiago de Compostela, foi dada a largada para a conquista dos 20Km, clique na tela e confira as dificuldades:

E depois de três dias e três noites de muitas superações e 20Km percorridos, o trenzinnho chegou na Catedral de Santiago de Compostela. Equipe Heróica! Veja:



Eles assumiram o desafio, venceram, e estão garantindo a volta do Ferrorama Clássico dos anos 80 e 90!

Os modelos "XP" foram fabricados de 1980 a 1985.








E os modelos "SL", de 1988 a 1997.











E para encerrar a série, em 1997 a Estrela
produziu o Ferrorama SL 5000 - Beto Carrero.
Há mais ou menos três anos, a Estrela relançou o Ferrorama, mas bem longe daqueles modelos clássicos, e isso causou uma profunda decepção em todos aqueles que curtiram aqueles trenzinhos na sua infância. Houve até quem dissesse que se parecia com os trenzinhos do Paraguai...

Mas agora já é realidade, os modelos clássicos poderão voltar, e todos aqueles que comandaram um ferrorama nas décadas de 80 e 90, vão poder voltar a ser criança! Muitos deles hoje são ferreomodelistas, mas continuam fiéis aos "XP" e os "SL".

A Estrela já se manifestou, confira:

Clique na foto para ampliar, ou Portal EXAME

Querendo ver outros vídeos, ou saber mais sobre esta façanha:
http://www.voltaferrorama.com.br/ 
http://www.youtube.com/voltaferrorama   
comunidade Volta Ferrorama - ORKUT

Fotos: Google Imagens
Logo " Volta Ferrorama" - Orkut
Colaboraram: Maria Nazareth e Daniel Gobato Röhm
Referência bibliográfica: A história do ferreomodelismo no Brasil - Frateschi, Celso - 2007.

Agosto está pertinho, vamos aguardar volta do Ferrorama juntos, ok?
Obrigado por sua agradável companhia, e até a Estação 14.
Abraços, Alfeo.

Estação 12 - As Romi Isettas dos anos 50.

| | Comments: ( 1 )

Os poucos colecionadores daquele carrinho em forma de ovo, que foi fabricado pela ROMI em Santa Bárbara D´Oeste - SP se encontraram para relembrar o sucesso nos anos 50 da
O primeiro carro fabricado em série no Brasil
de 1956 a 1961!





A recepção foi na Fundação Romi, onde os colecionadores puderam se conhecer ou se reencontrarem.




O céu estava muito azul e ensolarado, contribuindo para o brilhantismo do desfile pelas ruas da cidade.





Para completar o dia, as Romi Isettas ficaram expostas na Estação Ferroviária , extremamente preservada e conservada onde também há um ótimo Museu Ferroviário!



E na frente da Estação, lá estavam elas..., uma mais linda do que a outra!

E alguns visitantes puderam até dar uma voltinha...



O detalhismo de cada carrinho compacto, pensando que foram fabricados nos anos 50, é algo muito interessante! Hoje poderia contribuir como alternativa para solução de trânsito e vagas de estacionamento nas grandes cidades.




Para os colecionadores, conquistar uma placa preta, significa no mínimo 85% de originalidade.








Os compactos alemães da
também foram para a festa.
São um pouco maiores, foram
projetados para quatro lugares,
mas também são lindos!








Não faltaram organização e alegria! No auditório da Estação Ferroviária - Estação Cultura a Orchestra Soul Boogie deu um super show com a apresentação de músicas dos anos 50.





E as simpáticas anfitriãs da Fundação Romi entregaram para os visitantes lembranças do evento; um adesivo, e um cartão-dobradura, que depois de montado se torna uma réplica da Romi Issetta.







Veja mais sobre a Fundação Romi e a História da Romi Isetta aqui.

Fotos:
Desfile pelas ruas da cidade - Auto Esporte - Fundaçao Romi

Colaboraram: Daniel Gobato Röhm e
Maria Nazareth Gobato Röhm


Obrigado por sua agradável companhia, e até a Estação 13.
Abraços, Alfeo.


BlogBlogs.Com.Br